Reajuste de preço nos fretes dos Correios pode chegar a 51%, denuncia Mercado Livre – Agora RN

Reajuste de preço nos fretes dos Correios pode chegar a 51%, denuncia Mercado Livre – Agora RN

Publicidade

Consumidores e vendedores poderão ser afetados pela alta nos preços de fretes realizados pelos Correios. O reajuste deve chegar a 51%, a partir da próxima terça-feira, dia 6 de março, segundo a empresa de comércio eletrônico Mercado Livre, que faz campanha contra o aumento considerado abusivo.

Apesar da inflação de 2017 ter ficado em torno de 3%, o reajuste dos Correios supera em 17 vezes o cálculo oficial do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Com o maior custo de envio das mercadorias, pode haver queda das vendas pela internet, projeta o Mercado Livre.

Outro prejuízo para os consumidores, principalmente os que moram em cidades afastadas das grandes metrópoles, é que as compras online podem se tornar extremamente caras, inviabilizando o comércio e diminuindo o poder de compra. Lojas físicas que dependem dos Correios para suprir seus estoques também podem ter problemas.

Em comparação a outros países da América Latina, o frete brasileiro será 42% mais caro do que o da Argentina, 160% mais caro que o frete mexicano e 282% mais caro que o serviço de entregas da Colômbia, segundo levantamento do Mercado Livre.

Plataforma

O Mercado Livre, publicou nesta terça-feira, 27, a campanha #FreteAbusivoNão, convidando a população a compartilhar a hashtag nas redes sociais contra a decisão dos Correios.

Dentre outros malefícios elencados pela empresa, está ainda uma nova taxa para entregas em áreas de risco, como é o caso do Rio de Janeiro. O valor extra é de R$ 3.

 

 

Fonte: O Povo