“Atiraram para matar”, diz Waldonys, após assalto no Porto das Dunas – Agora RN

“Atiraram para matar”, diz Waldonys, após assalto no Porto das Dunas – Agora RN

Publicidade

O músico cearense Waldonys foi assaltado no começo da tarde dessa quarta-feira, 14, no Porto das Dunas, em Aquiraz. Ele estava com os dois filhos e dois amigos dos filhos quando o carro foi interceptado por uma quadrilha armada e teve pertences roubados.

Assalto ocorreu às 12h30min, na CE-025. De acordo com Waldonys, uma viatura e duas motos da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) chegaram em menos de três minutos para atender a ocorrência. Após ter o veículo interceptado, celulares e outros itens roubados, um dos criminosos jogaram a chave do carro de Waldonys no mar.

“Eu estava vindo embora hoje, e o trânsito tava um pouco lento. Estava em uma subida íngreme quando os carros deram uma parada e eu ouvi o primeiro disparo”, relata o cantor. “Tinha dois carros na minha frente. Na hora, pensei que era assalto, mas não imaginei que seria a bola da vez”.

Waldonys diz que tentou dar a ré no veículo, mas o motorista que estava na traseira “não entendeu” o recado. “Ele ficou buzinando, não deu espaço”, continua. Ao perceber que seria mais uma vítima, Waldonys orientou os filhos e os amigos a ficaram de mãos para cima e entregar os pertences.

“Os carros que estavam na frente saíram e o grupo deu outro tiro. Alvejou um dos carros. Nessa hora, fiquei traumatizado. Nunca tinha visto algo assim. Eles atiraram para matar”, conta.

“Eu fiquei na linha de tiro, né? Só puxei o freio e levantei as mãos. O cara virou a arma para a minha porta e disse: ‘Desce, abre a porta e desce’. E eu só: ‘Calma, calma’”.

Jovem envolvido

O cantor relatou que cinco pessoas formavam o grupo criminoso. Dessas, uma chamou mais atenção. “Havia um menino. Eu fiquei impressionado porque ele era muito novo. Parecia ter uns 10 anos”, diz. “Ele tava lá participando. Pegou o relógio do meu filho e falava que queria mais”.

Um dos itens roubados foi um escapulário que Waldonys ganhou da mãe há muitos anos. “Eu estava sem nada no bolso. Pediram meu cordão e eu falei pra eles puxarem. Eles falaram que não queria cordão quebrado, queriam que eu tirasse inteiro”, diz o cearense.

Ainda conforme o músico, a polícia chegou a perseguir os criminosos, que entraram em um matagal, e realizar disparos. Waldonys ainda não havia registrado Boletim de Ocorrência às 14h45min desta terça. “Ainda não. Estou criando coragem para almoçar”.

 

 

Fonte: O Povo